04/04/2019 às 14h08min - Atualizada em 04/04/2019 às 21h33min

O potencial da especialidade da Medicina do Exercício e do Esporte

O reconhecimento da importância dessa área de atuação se reflete no crescimento do interesse pela prática de esportes e atividades físicas e pela busca na melhora da qualidade de vida.

DINO - http://www.terzius.com.br
http://www.dino.com.br/releases/o-potencial-da-especialidade-da-medicina-do-exercicio-e-do-esporte-dino890200586131

A Medicina do Exercício e Esporte, embora pouco conhecida no Brasil, já que a especialidade não é obrigatória na grade curricular das faculdades de Medicina, vem ganhando destaque e reconhecimento por ser uma área de atuação que trabalha não só com a melhora da performance de atletas de alto rendimento, mas também com a melhora da qualidade de vida daqueles que iniciam uma atividade física.

Dados divulgados em 2015 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e obtidos a partir de investigação suplementar da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD 2015, realizada em parceria com o Ministério do Esporte, indicam que melhorar a qualidade de vida ou o bem-estar foi o principal motivo apontado pelas pessoas para a prática de atividade física, resultado este observado tanto para homens quanto para mulheres. O segundo motivo mais citado foi melhorar ou manter o desempenho físico, vindo a seguir a indicação médica.

De acordo com o médico e diretor do curso de pós-graduação em Medicina do Exercício e do Esporte do Instituto Terzius, Dr. Paulo Osni Leão Perin, a especialidade pode ser dividida em duas frentes de atuação: “Medicina do Exercício em que o cuidado se refere à melhora da qualidade de vida e a Medicina do Esporte para àqueles que desejam melhorar a performance esportiva, podendo ser tanto os atletas quanto os amadores”.

O médico ainda ressalta que a prática regular de atividade física fortalece o sistema imunológico, ajuda a manter o peso corporal adequado, contribui para controlar a hipertensão arterial e as doenças cardiovasculares, além de favorecer o controle dos níveis sanguíneos de glicose, mas é essencial o acompanhamento do médico, já que o exercício intenso pode ser o gatilho para problemas associados a doenças de base, para o infarto agudo do miocárdio e até mesmo para a morte súbita.

Capacitação profissional

O Instituto Terzius – centro de treinamento voltado para médicos e para profissionais da saúde fundado pelo professor emérito da Unicamp, Dr. Renato G.G. Terzi – oferece o curso de pós-graduação em Medicina do Exercício e do Esporte. No formato modular, com duração de 21 meses e aulas ministradas aos sábados e domingos, uma vez ao mês, para facilitar o deslocamento do aluno, o curso engloba módulos com uma abordagem sistematizada com o objetivo de treinar o aluno para a prática da Medicina do Exercício e do Esporte em todos os âmbitos de atuação da especialidade.

“A pós-graduação apresenta um amplo conjunto de recursos para que os alunos obtenham o máximo rendimento na aprendizagem. Ao final das 360h, os profissionais estarão capacitados para elaborarem um planejamento estratégico e individualizado - abordando aspectos musculares, cardiocirculatórios, neurológicos, entre outros - tanto para os pacientes que desejam iniciar uma atividade física quanto para àqueles que precisam aperfeiçoar a sua performance visando o desempenho esportivo”, completa o diretor do curso, Dr. Paulo Osni Leão Perin.



Website: http://www.terzius.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »